Análise de concorrentes – O que você pode aprender com eles?

Tempo de leitura: 3 minutos

Análise de concorrentes

Pesquisar e monitorar os concorrentes é uma forte maneira de manter seu próprio negócio atualizado. É com essa tarefa que você consegue, inclusive, descobrir qual o posicionamento do seu negócio no mercado e o porquê de uns venderem mais que outros.

Vamos primeiro pensar no conceito de concorrentes diretos e indiretos. Vou explicar de uma maneira simples esse conceito. Supondo que seu negócio venda relógios, seja relógios de pulso, relógios de parede, enfim. Facilmente você identificará que relojoarias são seus concorrentes diretos, porém pensando um pouco mais afundo podemos colocar os celulares como concorrentes indiretos, uma vez que os aparelhos oferecem os serviços de horário, cronômetro e alarme.

Numa segunda hipótese vamos considerar uma sorveteria, assim como no exemplo acima você pensará em outras sorveterias como concorrentes diretos, mas de novo podemos nos aprofundar e colocar lanchonetes e restaurantes que vendem sorvetes ou até mesmo outras empresas de sobremesas, como casa de bolos, frutas com chocolate, entre outros, como indiretos. Percebeu a diferença? É necessário sempre pensar onde seu cliente poderá encontrar o produto diretamente ou um produto que realize o desejo do seu cliente. Às vezes ele estava com vontade de tomar sorvete, mas pode ter visto uma novidade como um churros de nutella e acabou deixando o sorvete para outro dia.

Abaixo vou pontuar os itens mais comuns que são observados numa análise de concorrência:

1) Localização: utilize o Google para identificar e achar a localização de seus concorrentes.

2) Forma de pagamento: pontue as formas de pagamento que seus concorrentes praticam.

3) Preço: como estão seus preços em relação aos de seus concorrentes?

4) Comunicação e MKT: analise o site e as redes sociais de seus concorrentes. Pontue os pontos fortes e fracos. Se o site tem layout moderno, atrativo, de fácil navegabilidade, se possui informações interessantes, se divulga preços, etc.

5) Faça uma visita: vá até seus concorrentes como consumidor, ou peça para que alguém faça isso. Observe se há estratégias nas vendas, como oferecimento de um desconto, ou vale desconto para uma próxima compra; se fazem cadastro dos clientes que entram; se fazem algum tipo de sorteio; se usam flyers, folders, apresentações em Tvs de Led e por aí vai.

6) Quais são os produtos e serviços que seus concorrentes oferecem?

7) Estude dados de mercado. Os sites das associações das categorias normalmente informam vários dados de mercado de um determinado segmento. Se você é cabeleireiro ou trabalha na área da saúde e beleza, pesquise o site da Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza, ou da Anabel (Associação Brasileira de Salões de Beleza).

Esse é um trabalho duro, mas que muitos não fazem, e por isso é tão recompensador. Você estará à frente, com certeza.  A pesquisa desses concorrentes pode te dar insights (novas ideias) de oferecer algo novo, algo que ninguém esteja fazendo. Já pensou nisso?

Pense sempre com a cabeça de consumidor e não como proprietário do negócio. Por que o cliente compraria de você e não dele? O que estou oferecendo a mais? O cliente percebe que é melhor, mais vantajoso comprar de mim? Sim, não, em quais circunstâncias?

Com essas informações em mãos é hora de analisar os dados. Faça uma lista de pontos positivos e negativos que você tem em relação aos seus concorrentes, e o que cada um deles que você estudou têm em relação à sua empresa.  Agora ficou mais fácil saber qual caminho seguir, o que você precisa melhorar em seu negócio para ser mais competitivo.

Gostou desse texto?
Deixe seu comentário ou suas dúvidas no final da página 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *